Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Khimera

Espaço para os meus devaneios ... !!!!

Khimera

Espaço para os meus devaneios ... !!!!

Bom, vou antecipar o meu post na rubrica, uma vez que amanhã vou ter o dia repleto de novas aprendizagem, novidades com que a nossa pérola de governantes nos presentei-a anualmente no dia 31/12 ao final do dia, para produzir efeitos no dia 01/01, este ano, além do Orçamento de Estado 2015 temos também Reformas de IRS, alterações ao IRC e Fiscalidade Verde ... isto numa rajada só! Tirando as portarias, avisos, circulares e outros ... que podem surgir a qualquer momento!

 

Para os(as) amigos(as) da área esta rubrica não terá grandes novidades, mas achei importante alertar para alguns pontos e dicas importantes que podemos começar já a utilizar como forma de reduzir o IRS 2015 a entregar em 2016.

 

Estas dicas são as que têm mais efeito prático, para que comecem já a pedir as facturas de algumas despesas que são aceites para dedução no IRS, claro que aceito mais dicas e alertas que acrescentarei.

 

MUITO IMPORTANTE: todas as despesas, incluindo de farmácia e educação, devem conter o NIF - número de contribuinte, escrito pelo programa de facturação e não manuscrito

 

• Dedução das despesas gerais familiares, correspondente a 35% do valor suportado por qualquer membro do agregado familiar, com um limite global de € 250 por sujeito passivo, que conste de facturas de prestação de serviços e aquisições de bens comunicadas à AT, enquadradas em qualquer sector de actividade, excluindo os sectores referidos no ponto seguinte. Assim, no caso de tributação conjunta, o limite acima referido é de € 500. No caso de famílias monoparentais, a dedução é elevada para 45% do valor suportado por qualquer membro do agregado familiar, com o limite de € 335.

 --- são consideradas aqui, as despesas com supermercado, água, luz, telefone ... que não se enquadrem em actividades independentes, suportadas pelos sujeitos passivos, não inclui dependentes (filhos, enteados, ...)

 

• Dedução de 15% do valor suportado com despesas de saúde, e seguros de saúde, isentas de IVA ou tributadas à taxa reduzida,

comunicadas à AT, com um limite de € 1.000.

--- as habituais despesas de saúde, mas este ano com o NIF de cada pessoa a que dizem respeito, não peçam tudo num no NIF, uma vez que havendo limite, convêm aproveitar o máximo em cada elemento do agregado familiar

 

• Dedução de 15% do IVA suportado por qualquer membro do agregado familiar, com o limite global de € 250, que conste de facturas que titulem prestação de serviços dos seguintes sectores de actividade:

− manutenção e reparação de veículos automóveis, motociclos e suas peças e acessórios;

− alojamento, restauração e similares;

− actividades de salões de cabeleireiro e institutos de beleza.

--- as já conhecidas despesas dos sector mencionados, sempre com indicação do NIF

 

• Dedução de 20% do valor pago a título de pensão de alimentos, sem limite.

--- para quem paga pensões de alimentos convém ter a prova do pagamento

 

• Dedução de 25% dos donativos para a Administração Central, Regional ou Local e Fundações, sem limite, e com limite de 15% da colecta em caso de donativos a outras entidades.

--- donativos, devem sempre conter NIF, caso contrário não serão aceites

 

• Dedução de 15% do valor suportado com despesas de formação e educação de qualquer membro do agregado familiar, comunicadas à AT, com o limite de € 800.

--- despesas de educação sempre com indicação do NIF de casa membro do agregado familiar a quem se destinam

 

• Dedução de 15% do valor suportado com encargos com imóveis, comunicadas à AT, nomeadamente, juros de empréstimos contraídos até 31 de Dezembro de 2011 e rendas, referentes a contratos de arrendamento de prédios urbanos e fracções autónomas para habitação permanente, respectivamente com os limites de € 296 e € 502. Estes limites podem ser majorados em função do escalão de rendimento.

--- para quem tem empréstimo receberá a declaração no final do ano, no caso de renda, não esqueçam de pedir os recibos e verifiquem que foi colocado o vosso NIF

 

• Dedução de 25% do valor suportado com encargos com lares, comunicadas à AT, com o limite de € 403,75. Os contribuintes não necessitarão de manter as facturas para justificar as despesas acima referidas, uma vez que estas serão comunicadas pelos emitentes à AT.

--- por via das duvidas convém guardar, mas a primeira atenção é verificar se contem o NIF correcto, porque sem isso a comunicação não produz o efeito necessário

 (podem consultar, aqui mesmo ao lado, os tópicos já publicados nesta rubrica)

Quem participa na rubrica:

Segunda-feira - Nia

Terça-feira - Ana

Quarta-feira - Bomboca de Morango

Quinta-feira - Sofia Margarida

Sexta-feira - Magda L Pais

Sábado - Dona Pavlova

Domingo - Bárbara

Esta rubrica não é só nossa, todos podem participar. Só vos pedimos que nos dêem conta, de alguma forma, do post onde o fizeram para que possamos acrescentar na lista dos tópicos publicados.

6 comentários

Comentar post